Madeira-A escolha dos construtores:

Atualmente, num contexto em que os designers, os construtores e os proprietários procuram habitações seguras, eficientes em termos energéticos, que não prejudiquem o ambiente e que consigam ter um bom desempenho face aos principais desafios, como ventos fortes e terramotos, existem motivos mais evidentes do que nunca para construir com madeira.

A construção com estrutura de madeira é sólida, resistente, fácil de isolar, fácil de renovar e acrescenta valor. Esta construção é apoiada por duzentos anos de desempenho comprovado e por uma riqueza no âmbito da investigação e do desenvolvimento de novos produtos com o intuito de a tornarem melhor do que nunca. Além disso, trata-se do único principal material de construção que é renovável.
Ventos fortes, humidade elevada, temperaturas extremas... Sejam quais forem os desafios de construção, a habitação com estrutura de madeira possui soluções técnicas comprovadas que superam quaisquer problemas. É amiga do ambiente, pois os produtos de madeira exigem menos energia para serem fabricados e afetam o ambiente menos do que os outros materiais.

1Tão simples, mas tão eficiente:
A construção com estrutura de madeira combina madeira serrada ou produtos em madeira processada e estruturas de revestimento de painéis de madeira para erguer conjuntos de paredes, pisos e telhados robustos e de construção rápida. Além disso, estes conjuntos são resistentes e fáceis de interligar e isolar. Trata-se de uma tecnologia de construção que já foi aplicada milhões de vezes. De facto, todos os anos constrói-se um milhão de novas casas de madeira.
2As despesas energéticas mantêm-se reduzidas:
As estruturas em madeira são sinónimo de conforto e poupança quando se trata de manter uma habitação quente no inverno e fresca no verão. A madeira é um bom isolante devido à sua composição celular, que é 400 vezes melhor do que a do aço.
A verdadeira vantagem provém do melhor desempenho geral da montagem na construção com estrutura de madeira. Os custos de aquecimento e refrigeração constituem uma parte significativa nas despesas de um lar, pelo que um baixo consumo energético é uma caraterística muito importante para quem compra casa.
Ao passo que a madeira sempre teve uma boa reputação por ser fácil de isolar em conformidade com as normais mais rigorosas, o aço e o betão têm de superar problemas relacionados com as pontes térmicas, bem como a possível consequência da condensação de humidade em superfícies frias.
3Uma aposta segura em caso de terramoto:
A construção com estrutura de madeira tem demonstrado ser um dos sistemas de construção mais seguros em caso de terramoto, pois proporciona algumas vantagens essenciais neste aspeto quando comparada com outros materiais:
1. A solidez e a leveza da madeira representam uma vantagem, pois tal significa que são exercidas forças menos intensas sobre um edifício.
2. As estruturas de madeira têm muitos membros e muitas ligações com pregos, o que significa que existem vários caminhos de apoio de carga para absorver as forças.
3. A ligação com pregos normalmente utilizada na construção com estruturas de madeira é eficiente na dissipação da energia de um terramoto.
4Vida útil duradoura:
A maior parte dos edifícios é substituída, não por causa do desgaste, mas porque o tipo, o estilo e o tamanho de um edifício deixam de ser adequados. A facilidade de renovação ou de aumento de um edifício de madeira significa que esta pode adaptar-se melhor às mudanças de requisitos do que a maior parte dos outros tipos de edifícios. Este é apenas um dos motivos pelos quais a habitação de madeira continua a perdurar geração após geração.
Existem vários exemplos de edifícios de madeira que duraram muito tempo. É por isso que com um bom design e construção, a casa com estrutura de madeira que começou a construir hoje vai proporcionar segurança e conforto durante muitos anos.
5A madeira aguenta o calor:
O fogo é uma força destrutiva que tem atormentado os seres humanos ao longo dos séculos. Mesmo com a tecnologia de construção moderna e os sistemas de deteção e supressão de incêndios, o maior risco para os ocupantes dos edifícios provém do calor e da inalação de fumo.
O fogo é um mistério. Num incêndio, o aço não queima. No entanto, perde a força a temperaturas elevadas, o que reduz significativamente a capacidade de as paredes e os telhados com estrutura de chapa metálica se manterem firmes e proporcionarem proteção. O betão também não queima, mas está sujeito a estilhaçamentos explosivos provocados pelo calor excessivo e podem ser libertadas grandes quantidades de fumo provenientes do isolamento de espuma queimado, utilizado na construção com cofragem de betão isolado.
Por outro lado, a madeira é um material que de facto queima, mas, tal como o aço e o betão, cumpre e supera as prescrições de segurança das normas de construção para utilização em paredes, pisos e telhados. A madeira consegue manter a sua força durante um incêndio devido ao carvão que forma, proporcionando proteção às partes que não estão queimadas.
6A madeira tem um excelente desempenho acústico:
As paredes e os pisos com estruturas de madeira têm um bom desempenho no isolamento dos sons exteriores. Os anos de investigação e de experiência na construção com estruturas de madeira permitem que os construtores projetem paredes e pisos que proporcionam um ambiente tranquilo e silencioso aos habitantes.
Manter o som aéreo, a vibração estrutural e os ruídos de impacto em níveis aceitáveis é complexo. Uma alteração que reduza um tipo de som pode comprometer outro. Normalmente, a transmissão do som não é um problema em habitações unifamiliares, pelo menos na construção com estruturas de madeira. Os proprietários de habitações de outros tipos de construção debatem-se com preocupações relativas ao ruído e à vibração.
A madeira é utilizada com frequência em locais onde o som refletido é uma preocupação a ter em conta, por exemplo, em salas de concertos. A baixa densidade e a composição celular reduzem o eco, o que faz da madeira uma boa escolha para os acabamentos de interiores .
7Madeira, o único material de construção renovável
À medida que os designers se empenham cada vez mais em projetar edifícios que não exijam tanto do ambiente, as vantagens da construção em madeira tornam-se mais evidentes do que nunca. A madeira tem uma contribuição significativa na melhoria do desempenho ambiental geral de qualquer edifício comercial ou residencial ao reduzir o consumo energético, a utilização de recursos e os impactos ambientais.
A madeira é o único principal material de construção que é renovável. Apesar de a reciclagem ser importante no tratamento dos materiais não renováveis como o aço, reciclar metal ainda exige uma grande quantidade de energia. O aço utilizado para a criação de estruturas também requer uma elevada proporção de metal virgem de modo a manter uma qualidade elevada de certas propriedades. No entanto, a capacidade de renovação da madeira e o baixo consumo energético da sua produção fazem com que esta seja a melhor escolha para as comunidades e para os proprietários preocupados com a utilização ponderada dos recursos.

Conclusão:

Uma casa construída com madeira tem um menor impacto ambiental no consumo energético, nos gases de efeito de estufa, na poluição atmosférica e hídrica e na extração de recursos ecológicos do que um edifício de aço ou betão. A madeira é fácil de obter e de utilizar. Resistente, segura e eficiente em termos energéticos, é renovável, fiável e apoiada por décadas de investigação e progressos tecnológicos que dão resposta a qualquer desafio de construção. A construção com madeira é fácil, assim como a remodelação. Não prejudica o ambiente e permite que os construtores tenham a reputação de construir as melhores casas do mundo. Estes são os motivos pelos quais a madeira é, de longe, o material de eleição dos construtores e proprietários.

Contacte-nos!(+ 351) 244 236 108