Construção com madeiras certificadas

 

A RFArraiano Arquitectura e Construção, Lda é uma empresa com consciência ambiental e como tal, a madeira que utiliza, nas suas construções, provém de florestas certificadas SFI (Sustainable Forestry Initiative).

 

Florestas Certificadas (SFI)

A madeira que utilizamos provém de florestas certificadas SFI (Sustainable Forestry Initiative). Esta organização independente sem fins lucrativos dedica-se à promoção uma gestão florestal sustentável, à proteção da biodiversidade, espécies ameaçadas e qualidade da água. Cada certificado é validado por entidades acreditadas internacionalmente na sequência de uma auditoria.

A cada 5 anos, proprietários de terras, especialistas em conservação, grupos académicos e indígenas reúnem-se para refletir sobre os últimos avanços científicos e os comentários recebidos. Para manter a sua certificação, as empresas certificadas segundo a Norma SFI são submetidas a auditorias anuais por organismos de certificação externos. O uso de madeira certificada ajuda a apoiar o desenvolvimento sustentável das nossas florestas para que os nossos filhos e os seus filhos também possam tirar proveito dessas áreas verdes.

NORMAS DE UM FORNECIMENTO RESPONSÁVEL (MADEIRA)

Através de uma gestão global da silvicultura os fabricantes devem garantir que os materiais básicos que utilizam são de fontes legais e eco responsáveis. Os produtores primários devem ser controlados e certificados de acordo com a Norma SFI 2015-2019.

A organização SFI promove práticas florestais responsáveis através de 14 princípios, 13 objetivos, 21 medidas de desempenho e 55 indicadores. Este documento aborda os detalhes e influencia um número crescente de proprietários de terras face à crescente exigência dos fabricantes do uso de apenas produtos mais ecológicos, de acordo com os seus consumidores.

 

Os objetivos das normas de fornecimento responsáveis:

Para informação, seguem-se os 13 objetivos estabelecidos pelo SFI. Uma das melhorias mais impressionantes é a percentagem de profissionais treinados, capazes de fornecer madeira de acordo com o programa SFI este número fixa-se agora em 95%. O que significa que essas pessoas agora têm conhecimento das práticas florestais sustentáveis e podem usar o seu conhecimento para melhorar as suas florestas. Em 1994 este valor cifrava-se em apenas 35%.

  1. Conservação da Biodiversidade
  2. Adesão a Melhores Práticas de Gestão
  3. Utilização de Recursos Qualificados e Profissionais Qualificados na Extração de Madeira.
  4. Conformidade Legal e Regulamentar
  5. Ciência, Tecnologia e Investigação Florestal
  6. Formação e Educação
  7. Envolvimento da Comunidade e Sensibilização aos Proprietários de Terrenos
  8. Responsabilidades de Gestão de Terrenos Públicos
  9. Comunicação e Divulgação Pública
  10. Gestão e Avaliação da Melhoria Contínua
  11. Promover a Conservação da Diversidade Biológica, “Pontos Cruciais” da Biodiversidade e Áreas Selvagens de Alta Biodiversidade
  12. Prevenção de Origens Controversas, Incluindo a Extração Ilegal de Madeira
  13. Prevenção de Origens Controversas, Incluindo a Fibra Obtida de Áreas Sem Leis Sociais Eficazes

 

Para mais informações consulte o site: https://www.sfiprogram.org/